Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \20\UTC 2009

Nevou

Read Full Post »

Promessas de ano novo

Na ultima noite de ano novo eu prometi nao passar a virada para 2010 em outro  lugar que nao em Londres. Promessa cumprida. Planejei direitinho e as coisas sairam melhor que a  encomenda. Alcancando  minha estrela, sem tirar meus pes do chao.

Nessa noite de ano novo,  eu nao vou prometer nada, nem fazer checklist. Acho importante fazer planos, sem eles eu nao conseguiria dar passos a frente. Mas agora, eu simplesmente nao consigo. Vou deixar as possibilidades aparecerem para entao decidir o que quero.

Na verdade, soh tenho um plano – iniciar 2011 com um ingles invejavel (falo sobre o idioma, mas se for um loiro tambem nao seria mal). E como eu e a Pat combinamos, em 2010, nos seremos mais elegantes e femininas como as inglesas que nos matam de invejam com sapatos, lencos, lacinhos e babados.

Read Full Post »

Inveja pura

Cristina eh minha classmate espanhola de Sevilla. Ela me contou que vai para casa uma vez por mes em voos baratinhos, nos quais gasta cerca de 50 a 60 pounds. Eu senti muita inveja! Eu adoro estar em Londres, eh tudo o que eu sempre quis, mas as vezes eu queria tanto estar em Sao Paulo, porque eu nao queria perder nada.

Assim, passaria o Natal em familia, estaria no altar no casamento da Juju em janeiro, teria aplaudido o 10 na banca da Fran, desfilaria no Carnaval (ah o Carnaval !!) na Leandro de Itaquera, iria aos ensaios com o Judson, teria passado meu aniversario com meus amigos, e entraria com a Drica pela primeira vez em seu apartamento novo.

Mas ao mesmo tempo, eu jah penso que queria estar aqui ateh meu ingles ficar perfeito (e isso parece que nao eh um passe de magica, e vai levar tempo), ateh fazer as viagens que ainda nao fiz, ateh enjoar de ir ao Tate Modern e ao British Museum, ateh o verao chegar, ateh ver todas as torcidas assistindo a Copa  em Picadily Circus, ir aos castelos que ainda faltam visitar, tomar coragem para provar os restaurantes de todo mundo, ateh conhecer todas as esquinas e estacoes de metro de Londres.

Esse desejo eh aquele impossivel. Eu queria estar aqui e estar lah ao mesmo tempo, eu queria viver tudo junto, abracar  as minhas duas cidades. Mas ou se tem isso,ou se tem aquilo. Temos de escolher. Eu escolhi. E nao posso ter as duas cidades, mas a Cristina pode. INVEJA !!!

Read Full Post »

Tecla SAP

A Paty, sempre ela, me indicou esse blog fantastico para ajudar os brasileiros a encontrar a palavra certa, principalmente expressoes idiomaticas. Eh um salva-vidas e vale a pena acessar.

Tecla SAP

Read Full Post »

Eres un sueno

Ele me abracou e disse em sua lingua patria que eu entendo bem ‘Eres un sueno’. Ai, que coisa mais gostosa de ouvir ao pe do ouvido!!! Eram as palavras mais doces que ouvi nos ultimos anos, e ainda ditas com todo o encanto da lingua espanhola.

Eu adorei essa frase, e agora, a gente manda ao final dos sms trocados. E a frase nao podia ser mais correta. Algo tao bom e tao curto como um sonho.

Mas jah que a gente nunca sabe quanto tempo vai durar aqueles romances que tem tudo pra certo, eu vou curtindo um romance que tem data de validade prescrita.

Read Full Post »

Eu sempre tento dar conselhos no blog, mas o mais importante de todos eh: De um tempo para Londres. A minha primeira semana e a de todos que encontro aqui foi horrorosa. Agora, eh a vez do Juan, meu vizinho de quarto, passar pela fase down e pensar em voltar pra casa. Eu entendo Juan, mas espero que ele nao se precipite.

Na primeira semana dah uma sensacao muito estranha. A gente se pergunta porque raios largou nossa vida confortavel na terra natal, com amigos, paixoes, protecao da familia, casa grande, comida de mae, um emprego razoavel, status, seguranca financeira, para se aventurar nesse frio, nessa dureza, e pior, nessa solidao.

Eu tinha medo de tudo, mesmo notando que as casas nao tinham portao, o que simbolizava uma cidade muito mais segura que Sao Paulo. Mas eh que eu pensava que nao tinha mais ninguem que notaria caso eu nao chegasse em casa, ninguem a me esperar, ninguem pra me abracar, me proteger, rir ou chorar comigo. Eu tava sozinha da silva e nao sabia por quanto tempo essa solidao duraria. Fora que dah medo de se perder nessa cidade imensa e nunca mais conseguir voltar pra casa.

Mas entao na segunda semana apareceu um anjo chamado Patricia. Ela eh uma amiga praquelas horas que a gente mais precisa, que me orienta, alem de ser uma excelente companhia para passear pela cidade.  Depois, foi vindo a rotina, mais amigos, trabalho, romance, passeios, as conversas diarias no onibus, metro, mercadinho e o medo foi embora. Nao dah pra ter medo de se perder. Porque se achar depois (e vc sempre se acha) dah uma satisfacao gostosa. Nao dah pra ter medo das pessoas e eu converso o maximo que posso. Puxo assunto para falar do tempo, pra perguntar caminhos, ateh mesmo os que jah conheco.

Entao, exatamente 1 mes depois da minha chegada, parecia que eu jah tinha encontrado tudo o que procurava, que era soh viver aquilo e curtir sem moderacao. Fui a uma festa e na manha seguinte, o ultimo domingo ensolarado, olhei bem para o Thamis e confessei minha paixao. 

As vezes bate saudade. Eu virei uma manteiga derretida como nunca fui. Chorei ao ouvir ‘Brasil Pandeiro’, ‘Sampa’, ao ler email da minha mae, ao ver uma foto de um aviao da TAM escrito ‘Orgulho de Ser Brasileira’, ao ler noticias positivas sobre a economia brasileira no ‘El Pais’ e ‘The Economist’, e ver um billboard sobre turismo no Brasil.

Mas essa eh aquela saudade boa, sabe? Aquele carinho que voce tem pelas coisas que sao suas e ninguem vai lhe tirar. Mas que nao chega a dar exatamente vontade de voltar. Porque depois, eu olho pro Thamis, pras casas vitorianas conservadas, pros onibus pontuais, pras ruas limpas, pras filas organizadas a direita da escada rolante, para os parques, para as tulipas, para os uniformes das criancas, para as elegantes mulheres, para os homens charmosos, para as pessoas de todas as cores e estilos nos onibus, dou risada com meus amigos, sorrio para meus clientes, fico orgulhosa com meu aprendizado gradual, faco planos, e entao, renovo minha paixao por Londres. 

O conselho que dou para o Juan e para quem quer venha para morar em Londres eh deixe-se ser conquistado. De um tempo para que Londres te conquiste e seu coracao se aquiete. O medo passa, a saudade passa, e logo voce nao vai desejar estar em lugar algum nesse mundo, senao aqui.

Read Full Post »

Quando cheguei em Londres eu odiei a comida. A existencia de McDonald’s parecia a solucao para fugir dos temperos esquisitos, arroz com curry, feijao frio, enlatado e vermelho, tudo apimentado, condimentado, sem sal, cheio de vinagre e com sabores excentricos como gengibre. Aqui tem bolacha, cafe e ateh cerveja com sabor de gengibre.

Seguindo os conselhos da Isa Mena fui provando pouco a pouco as comidas daqui. Trabalho num restaurante em que tudo eh apimentado e condimentado e voce pode escolher o quao apimentado deseja ou com molhos de pimenta com sabores de manga e limao ou lima da persia com ervas. Adorei tudo.

Agora jah penso em levar para os Brasil os molhos do Nandos (o restaurante em que trabalho), as bolachas de gengibre, Ribena, e as frutas que nao encontrei traducao ainda. A gente se adapta a tudo e tudo eh uma questao de estar disponivel para o que ha de novo, ateh uma ingenua bolachinha.

Read Full Post »

Older Posts »